Faixa publicitária
D. Américo Aguiar: “Sempre me senti muito bem a fazer pontes” PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias - Notícias

Foi com esta afirmação que D. Américo Aguiar se lançou para o novo desafio pastoral que o espera no Patriarcado de Lisboa. Bispo auxiliar e responsável pela área executiva da Jornada Mundial da Juventude de 2022 são as missões que abraçará a partir de agora.

Decorreu neste domingo 31 de março, IV Domingo da Quaresma, na Igreja da Santíssima Trindade no Porto, a ordenação episcopal de D. Américo Aguiar, novo bispo auxiliar do Patriarcado de Lisboa. Um padre do Porto que agora abraça o serviço episcopal em Lisboa. Depois de dezoito anos de serviço na diocese do Porto, onde nasceu e foi ordenado sacerdote em 2001, D. Américo Aguiar, terá como seu principal desafio nos próximos três anos, a organização da Jornada Mundial da Juventude de 2022.

 

Pontes no percurso

 

A celebração, que decorreu na Igreja da Santíssima Trindade, bem no coração da cidade do Porto, teve a presidir o Cardeal Patriarca de Lisboa D. Manuel Clemente como ordenante principal do novo bispo e ainda como co-ordenantes D. Manuel Linda, bispo do Porto e D José Domingo Ulloa, arcebispo do Panamá. A animação litúrgica esteve a cargo do Pequeno Coro de Carregosa, Oliveira de Azeméis, dirigido pelo P. José Joaquim Ribeiro acompanhado ao órgão por Rui Soares. O P. Bruno Ferreira dirigiu e animou a Assembleia no canto litúrgico.

“Sempre me senti muito bem a fazer pontes”, disse o novo bispo, no final da celebração. De maneira simples e bem-disposta salientou que no seu percurso de vida já fez pontes entre a direita e a esquerda, entre Porto e Lisboa e agora está a tentar fazer pontes entre o Benfica e o FC Porto – disse D. Américo Aguiar provocando o sorriso e o aplauso da assembleia.

D. Américo Aguiar recordou a conversa que manteve recentemente, com o Papa Francisco, sobre a sua nomeação, e agradeceu a presença de todos os que quiseram participar deste momento de celebração.

“Rezem por mim. Levem um beijo, uma oração, aos vossos, aos de mais longe, aos doentes, aos desfavorecidos, aos que mais precisam, aos últimos. Estamos todos juntos, tenho o Porto e Lisboa no coração” – declarou o novo bispo auxiliar de Lisboa.

Sinais do novo bispo

Esta foi uma celebração plena de sinais que marcam a missão do novo bispo. A imposição das mãos dos bispos ao eleito foi um momento de intenso valor apostólico. É a sucessão contínua dos bispos, conservada através das gerações.

A Liturgia da Ordenação do novo bispo revestiu-se de sinais essenciais e relevantes da missão episcopal: o Evangelho para anunciar a Palavra de Deus, o anel sinal de fidelidade, a mitra símbolo de santidade e o báculo sinal do bom pastor. De grande valor o momento da prostração por terra do novo bispo.

Significativo e intenso foi o momento de saudação do novo bispo aos bispos concelebrantes através de um abraço fraterno. Logo após a Comunhão D. Américo Aguiar abençoou toda a assembleia dos fiéis que participaram na Eucaristia dirigindo-se também a todos aqueles que estavam no exterior da Igreja da Santíssima Trindade.

(RS) - Voz Portucalense

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Guia?o.56.ª.Semana.Orac?a?o.Vocac?o?es Versão reduzida
2019-04-26 12:20:40
Cartaz e banner FB
2019-04-17 14:56:29
Pagela Oração
2019-04-17 14:56:10
Guião
2019-04-17 14:55:11
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.