Faixa publicitária
24 de Janeiro de 2008 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Notas Pastorais

Estimados diocesanos

Dez meses depois da minha entrada em funções episcopais na Diocese do Porto, podemos fazer um breve “ponto da situação”, quanto à acção pastoral em curso, nomeadamente na sequência da Nota Pastoral de 8 de Julho de 2007. Aí se dizia serem prioritárias algumas “linhas de actuação”, tais como: reforçar a pastoral de conjunto; corresponsabilizar ainda mais os vários agentes da pastoral, clérigos e leigos, desenvolvendo a formação para o diaconado e os ministérios; incrementar a formação a todos os níveis; intensificar a pastoral vocacional; acompanhar de perto os padres, diáconos e leigos comprometidos na pastoral; olhar mais criativamente as novas fronteiras da evangelização, na sociedade e na cultura; agilizar os serviços de apoio à pastoral e redefinir eventualmente a quadrícula diocesana (regiões pastorais, vigararias…). Quanto à pastoral de conjunto e à corresponsabilização dos agentes da pastoral, clérigos e leigos, têm-se feito regularmente as reuniões do Conselho Episcopal e dos Vigários e constituíramse o Conselho Presbiteral, o Conselho Pastoral e a Assembleia Diocesana de Movimentos e Obras. Em todas estas instâncias se aprofundaram as referidas “linhas de actuação”, colhendo-se reflexões e sugestões a seu propósito. Quanto ao desenvolvimento da formação para o diaconado e os ministérios e o incremento da formação a todos os níveis: recolheram-se dos párocos mais de seis dezenas de candidaturas àquele grau da Ordem, cuja formação começará no próximo sábado, 26 do corrente; e estão em funcionamento normal os vários Secretariados Diocesanos, tendo sido nomeadas novas direcções para os da Educação Cristã da Infância e Adolescência, do Ensino da Igreja nas Escolas, das Escolas Católicas e das Migrações e Turismo.

Todos os Secretariados Diocesanos com acção formativa se têm reunido periodicamente para a partilhar e conjugar melhor, no Conselho de Coordenação da Formação, presidido pelo Senhor D. António Taipa. O Centro de Cultura Católica e o Secretariado Diocesano da Liturgia têm continuado a sua actividade formativa para os vários serviços litúrgicos. A intensificação da pastoral vocacional tem contado com a acção do Secretariado Diocesano da Pastoral das Vocações; mas deve contar também e cada vez mais com o empenho de todos os agentes pastorais e das famílias, por se tratar duma dimensão constitutiva de toda a acção pastoral, visando pôr cada baptizado diante da vontade de Deus a seu respeito, nas diversas modalidades da vida cristã (laical, ministerial, religiosa…). O acompanhamento de padres e diáconos, por seu lado, tem de contar cada vez mais com o envolvimento fraterno dos seus colegas ordenados, aproveitando para tal todas as ocasiões de serviço, reflexão e convívio. Nisto mesmo os Bispos da Diocese terão necessariamente de ser complementados pela solicitude dos Vigários episcopais e forâneos. Realizaram-se entretanto as actividades normais de formação do clero (Retiro, Jornadas Pastorais) e encontros do Bispo diocesano com o clero mais novo.

Quanto ao “olhar mais criativamente as novas fronteiras da evangelização, na sociedade e na cultura”, as referidas reuniões (Conselho Episcopal, Vigários, Movimentos e Obras, Conselho Presbiteral e Conselho Pastoral) têm somado elementos de ponderação e actuação. No seu
conjunto, servirão para definir prioridades em termos daquela “Nova Evangelização” que se vai destacando como objectivo geral da nossa vida diocesana.

Para “agilizar os serviços de apoio à pastoral”, decorre com normalidade e crescente acerto o trabalho da Cúria diocesana, sob a moderação do Senhor D. João Miranda. Reúnem-se com bom ritmo o Conselho para os Assuntos Económicos (com mais um membro) e a Comissão de Infra-
Estruturas (acrescentada com novos membros), procurando responder às muitas solicitações nos respectivos âmbitos. O Tribunal Eclesiástico procura igualmente corresponder às crescentes solicitações que lhe são feitas, em especial no âmbito matrimonial. A eventual “redefinição da quadrícula diocesana” tem sido objecto de reflexões e propostas nas várias instâncias pastorais, parecendo desejável juntar algumas vigarias e acertar o número de regiões pastorais, atendendo aos objectivos a que se destinam: proporcionar o melhor acompanhamento do clero e outros agentes pastorais e coordenar a pastoral nas respectivas circunscrições. Estando prevista a nomeação de vigários episcopais e forâneos para o próximo
ano pastoral e seguintes, tal redefinição deve ser feita entretanto.

Tudo o que vai dito e feito, nos encaminha para uma meta a curto prazo: o lançamento de “linhas programáticas gerais” para a vida diocesana a partir de 2008-2009. Visarão certamente a corresponsabilização de todos na Nova Evangelização. Procurarão fazer de cada comunidade cristã um centro activo de acolhimento e missão evangelizadora para o espaço em redor, incluindo as novas possibilidades de metodologia e expressão. Talvez nos possam levar a uma grande missão diocesana, para culminar a primeira década deste século e milénio.

Porto, 24 de Janeiro de 2008,
memória de S. Francisco de Sales
+ Manuel Clemente, Bispo do Porto

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Brochura Caminhada
2018-11-14 16:53:38
Word - V5
2018-11-06 15:59:47
PDF - V4
2018-11-06 15:45:09
Semana dos Seminários
2018-10-22 15:26:09
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.