Faixa publicitária
24 de Janeiro de 2008 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Notas Pastorais

Estimados diocesanos

Dez meses depois da minha entrada em funções episcopais na Diocese do Porto, podemos fazer um breve “ponto da situação”, quanto à acção pastoral em curso, nomeadamente na sequência da Nota Pastoral de 8 de Julho de 2007. Aí se dizia serem prioritárias algumas “linhas de actuação”, tais como: reforçar a pastoral de conjunto; corresponsabilizar ainda mais os vários agentes da pastoral, clérigos e leigos, desenvolvendo a formação para o diaconado e os ministérios; incrementar a formação a todos os níveis; intensificar a pastoral vocacional; acompanhar de perto os padres, diáconos e leigos comprometidos na pastoral; olhar mais criativamente as novas fronteiras da evangelização, na sociedade e na cultura; agilizar os serviços de apoio à pastoral e redefinir eventualmente a quadrícula diocesana (regiões pastorais, vigararias…). Quanto à pastoral de conjunto e à corresponsabilização dos agentes da pastoral, clérigos e leigos, têm-se feito regularmente as reuniões do Conselho Episcopal e dos Vigários e constituíramse o Conselho Presbiteral, o Conselho Pastoral e a Assembleia Diocesana de Movimentos e Obras. Em todas estas instâncias se aprofundaram as referidas “linhas de actuação”, colhendo-se reflexões e sugestões a seu propósito. Quanto ao desenvolvimento da formação para o diaconado e os ministérios e o incremento da formação a todos os níveis: recolheram-se dos párocos mais de seis dezenas de candidaturas àquele grau da Ordem, cuja formação começará no próximo sábado, 26 do corrente; e estão em funcionamento normal os vários Secretariados Diocesanos, tendo sido nomeadas novas direcções para os da Educação Cristã da Infância e Adolescência, do Ensino da Igreja nas Escolas, das Escolas Católicas e das Migrações e Turismo.

Todos os Secretariados Diocesanos com acção formativa se têm reunido periodicamente para a partilhar e conjugar melhor, no Conselho de Coordenação da Formação, presidido pelo Senhor D. António Taipa. O Centro de Cultura Católica e o Secretariado Diocesano da Liturgia têm continuado a sua actividade formativa para os vários serviços litúrgicos. A intensificação da pastoral vocacional tem contado com a acção do Secretariado Diocesano da Pastoral das Vocações; mas deve contar também e cada vez mais com o empenho de todos os agentes pastorais e das famílias, por se tratar duma dimensão constitutiva de toda a acção pastoral, visando pôr cada baptizado diante da vontade de Deus a seu respeito, nas diversas modalidades da vida cristã (laical, ministerial, religiosa…). O acompanhamento de padres e diáconos, por seu lado, tem de contar cada vez mais com o envolvimento fraterno dos seus colegas ordenados, aproveitando para tal todas as ocasiões de serviço, reflexão e convívio. Nisto mesmo os Bispos da Diocese terão necessariamente de ser complementados pela solicitude dos Vigários episcopais e forâneos. Realizaram-se entretanto as actividades normais de formação do clero (Retiro, Jornadas Pastorais) e encontros do Bispo diocesano com o clero mais novo.

Quanto ao “olhar mais criativamente as novas fronteiras da evangelização, na sociedade e na cultura”, as referidas reuniões (Conselho Episcopal, Vigários, Movimentos e Obras, Conselho Presbiteral e Conselho Pastoral) têm somado elementos de ponderação e actuação. No seu
conjunto, servirão para definir prioridades em termos daquela “Nova Evangelização” que se vai destacando como objectivo geral da nossa vida diocesana.

Para “agilizar os serviços de apoio à pastoral”, decorre com normalidade e crescente acerto o trabalho da Cúria diocesana, sob a moderação do Senhor D. João Miranda. Reúnem-se com bom ritmo o Conselho para os Assuntos Económicos (com mais um membro) e a Comissão de Infra-
Estruturas (acrescentada com novos membros), procurando responder às muitas solicitações nos respectivos âmbitos. O Tribunal Eclesiástico procura igualmente corresponder às crescentes solicitações que lhe são feitas, em especial no âmbito matrimonial. A eventual “redefinição da quadrícula diocesana” tem sido objecto de reflexões e propostas nas várias instâncias pastorais, parecendo desejável juntar algumas vigarias e acertar o número de regiões pastorais, atendendo aos objectivos a que se destinam: proporcionar o melhor acompanhamento do clero e outros agentes pastorais e coordenar a pastoral nas respectivas circunscrições. Estando prevista a nomeação de vigários episcopais e forâneos para o próximo
ano pastoral e seguintes, tal redefinição deve ser feita entretanto.

Tudo o que vai dito e feito, nos encaminha para uma meta a curto prazo: o lançamento de “linhas programáticas gerais” para a vida diocesana a partir de 2008-2009. Visarão certamente a corresponsabilização de todos na Nova Evangelização. Procurarão fazer de cada comunidade cristã um centro activo de acolhimento e missão evangelizadora para o espaço em redor, incluindo as novas possibilidades de metodologia e expressão. Talvez nos possam levar a uma grande missão diocesana, para culminar a primeira década deste século e milénio.

Porto, 24 de Janeiro de 2008,
memória de S. Francisco de Sales
+ Manuel Clemente, Bispo do Porto

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

D. António Francisco dos Santos fala sobre o padre Joaquim Cunha, sacerdote mais idoso de Portugal

Catequese Infantil
2017-04-27 14:38:43
Guião
2017-04-27 14:37:25
Pagela
2017-04-27 14:36:55
JORNADAS DE PASTORAL VOCACIONAL
2017-04-27 14:36:19
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.