Faixa publicitária
Solenidade de Nossa Senhora da Vandoma, Padroeira Principal da Cidade do Porto PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Notas Pastorais


Caríssimos diocesanos:

Sobre o culto da Santíssima Virgem Maria, o Concílio Vaticano II deixou-nos o seguinte critério geral: “a autêntica devoção não consiste num sentimento estéril e passageiro, nem numa espécie de vã credulidade, mas procede da verdadeira fé, que nos leva a reconhecer a excelência da Mãe de Deus, nos incita a um amor filial para com a nossa Mãe e nos estimula à imitação das suas virtudes” (Constituição dogmática Lumen Gentium, nº 67). - Na actual situação da nossa cidade e diocese, que deverão significar estas palavras conciliares? Entre outras coisas, tenhamos em conta o seguinte:
Estamos numa situação eclesial exigente, como sempre o será a vida da Igreja, porque o Evangelho está no mundo como fermento na massa, em desproporção criativa. Na nossa diocese, a prática dominical comunitária rondará os 20 %, se bem que a prática individual ou esporádica seja muito maior. É necessário um esforço grande, não só na actividade pastoral corrente, aliás indispensável, mas também naquela “nova evangelização”, nova “no ardor, nos métodos e na expressão”, como a propôs João Paulo II (Haiti, 1983).

Olhando à nossa volta, nós os crentes, tanto sentimos o anseio como nos pomos a pergunta: anseio de comunicar a muitos o Evangelho que recebemos, a boa nova da vitória de Cristo sobre a morte, a vida plena que n’Ele nos é oferecida; a pergunta sobre o como fazê-lo, de que modo exprimir tanta esperança. Nisto mesmo somos crentes, transportados por uma fé que se faz vida e convivência nova, quer dizer, Igreja.

E estamos perto donde estaria a jovem Virgem de Nazaré, na anunciação que recebeu. Resumia toda a esperança de Israel, ali concentrada num coração juvenil e aberto. Escutou então o que nunca tinha sido ouvido e aceitou que nela o Espírito recriasse o mundo. Dela nasceu Jesus, Filho de Deus humanado, como no-Lo apresenta a bela e veneranda imagem de Nossa Senhora de Vandoma (1).

Contemplá-la hoje, neste dia de celebração e acolhimento, levar-nos-á a retomar e cumprir o citado ditame conciliar: uma “verdadeira fé, que nos leve a reconhecer a excelência da Mãe de Deus, nos incita a um amor filial para com a nossa Mãe, e nos estimula à imitação das suas virtudes”.

Porque imitar as suas virtudes é participar principalmente na sua fé disponível. Num mundo que tanto as contradizia, acreditou nas antigas promessas e profecias, dando-lhes realismo e um cumprimento cabal: “Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho; e hão-de chamá-lo Emanuel, que quer dizer: Deus connosco” (Mt 1, 23).

Para nós, filhos e devotos de Maria, a nova evangelização começa aqui. Acreditamos também num “Deus connosco”, que, dela nascido, continua a “nascer” na Igreja. É esta a “imitação das suas virtudes”, que o Concílio nos inculca. Fé, esperança e caridade de Maria, feitas nossas para darmos Cristo ao mundo. Diz-nos outro passo do mesmo documento: “Com razão, a Igreja, também na sua actividade apostólica, olha para aquela que gerou Cristo, concebido do Espírito Santo e nascido da Virgem, precisamente para que Ele nasça e cresça também no coração dos fiéis, por meio da Igreja” (Lumen Gentium, nº 65).

Católicos portucalenses, neste dia de Nossa Senhora de Vandoma, motivados e disponíveis para a nova evangelização que tanto urge: fixemo-nos na sua imagem, deixando que o mesmo Espírito nos renove nos sentimentos de Maria, os únicos que dão Cristo ao mundo. E só assim, como o Espírito sabe, como Maria coopera, o mesmo mistério do Filho de Deus humanado continuará, criativo e oportuno, pela “actividade apostólica” da Igreja que somos.

Uma hora que seja, de oração silenciosa “diante” de Nossa Senhora de Vandoma, ensinar-nos-á mais sobre o que havemos de fazer do que muitas conjecturas que, sem tal atitude, seriam meramente nossas. A “nova evangelização” brota da primeira, a que Maria aceitou e nos ofereceu. Ela e o Espírito nos dirão como será agora. Os “sinais dos tempos” só se lêem em chave mariana.

Com a Senhora de Vandoma levaremos Cristo às famílias, com uma solicitude que não dispensará nenhum meio para lhes possibilitar condições de formação e sustento, bem como a educação dos filhos e o acompanhamento dos idosos, sabendo que a comunhão familiar é a primeira e fundamental aprendizagem da vida eterna com Deus uno e trino. Com a Senhora de Vandoma havemos de levar Cristo à escola, ao hospital, à prisão, ao trabalho e à sociedade em geral, pelo testemunho sereno e solidário, que dissipará por si mesmo qualquer laivo secularista que ainda alimente preconceitos serôdios em relação à dimensão religiosa da existência. Com a Senhora de Vandoma conviveremos com todos, naquela disponibilidade de coração em que o Espírito recria as vidas em qualquer momento delas: cristãos, em suma, porque à Páscoa referidos.

Por isso a saudamos como “Estrela da nova evangelização”!      

11 de Outubro de 2007
+ Manuel Clemente, Bispo do Porto

1 - Cf. BRANDÃO, D. Domingos de Pinho – Algumas das mais belas imagens de Nossa Senhora existentes na Diocese do Porto. Diocese do Porto, 1988,  p. 18-19: “A lenda e a tradição fazem remontar a Senhora de Vandoma ao século X (armada dos Gascões). A actual imagem é do século XIV. Antes terá havido outra ou outras imagens da mesma invocação. Nossa Senhora de Vandoma é desde Agosto de 1981 a Padroeira principal da cidade do Porto, com solenidade litúrgica no dia 11 de Outubro de cada ano”.

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

D. António Francisco dos Santos fala sobre o padre Joaquim Cunha, sacerdote mais idoso de Portugal

Decreto Sobre as Virtudes do Servo de Deus ANTÓNIO JOSÉ DE SOUSA BARROSO Bispo do Porto e Missionário
2017-07-25 11:34:15
Texto
2017-07-20 17:35:49
Word
2017-07-20 17:35:10
Powerpoint + PDF
2017-07-11 14:08:03
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.