Faixa publicitária
Pontos de Avaliação Genérica com Incidência Pastoral PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Notas Pastorais

Tendo ouvido os párocos das 34 vigararias da Diocese, bem como outros responsáveis por sectores e serviços diocesanos, assim como algumas personalidades ligadas à administração e desenvolvimento da nossa região, apresento agora aos diocesanos alguns pontos de avaliação genérica, com incidência pastoral.

1. A diocese do Porto inscreve-se numa região do país em grande mutação de sociedade e cultura, com fortes movimentos populacionais, de imigração para os centros urbanos e emigração por motivos laborais; estes movimentos trazem graves consequências para a vida familiar e para a integração social. A constituição das famílias, a educação dos filhos e o acompanhamento dos idosos encontram grandes dificuldades.

2. Neste contexto, as comunidades cristãs sofrem com a desestruturação da base social e cultural em que assentavam. A iniciação cristã estava-lhe muito ligada, porque pontuava o crescimento religioso e cívico, em esquema de “cristandade” global. Hoje isso não acontece, por não haver tal coincidência entre a comunidade cristã e a comunidade social e porque muitos dos que procuram eventualmente as paróquias nem tiveram iniciação cristã propriamente dita, nem estão em situação “regular”, face à lei da Igreja.

3. A Diocese do Porto conta com um clero muito aplicado e generoso, mas sem possibilidades de acompanhar por si só todo o serviço paroquial e o mais que é necessário à pastoral diocesana, sobretudo em termos de “nova evangelização”. Três centenas e meia de presbíteros incardinados, com uma média etária alta, e um escasso número de diáconos permanentes, não poderão só por si responder às necessidades. Felizmente, a Diocese conta com milhares de leigos comprometidos nos diversos sectores pastorais e, nalguns casos, com formação à altura. Conta também com a generosa participação de vários institutos religiosos e seculares e com a aplicação e o dinamismo de associações e movimentos, de fundação antiga ou recente.

4. Neste quadro, parecem prioritárias algumas linhas de actuação, tais como: reforçar a pastoral de conjunto; corresponsabilizar ainda mais os vários agentes da pastoral, clérigos e leigos, desenvolvendo a formação para o diaconado e os ministérios; incrementar a formação a todos os níveis; intensificar a pastoral vocacional; acompanhar de perto os padres, diáconos e leigos comprometidos na pastoral; olhar mais criativamente as novas fronteiras da evangelização, na sociedade e na cultura; agilizar os serviços de apoio à pastoral e redefinir eventualmente a quadrícula diocesana (regiões pastorais, vigararias…).

Creio que estes pontos, complementados com a reflexão e a partilha que havemos de prosseguir nas várias instâncias diocesanas, nos conduzirão no próximo ano pastoral até algumas linhas programáticas mais definidas e operativas. Assim o pedimos ao Espírito Divino e à Mãe da Sabedoria.

Domingo, 8 de Julho de 2007

+ Manuel Clemente
(Bispo do Porto)

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Brochura Caminhada
2018-11-14 16:53:38
Word - V5
2018-11-06 15:59:47
PDF - V4
2018-11-06 15:45:09
Semana dos Seminários
2018-10-22 15:26:09
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.