Faixa publicitária
Semana Social - Porto 2012

ESTADO SOCIAL E SOCIEDADE SOLIDÁRIA


 

  • Comunicado final da Semana Social 2012 - LINK

 

 


 

Fotogaleria:


 

Casa de Vilar – Porto   |   22 a 25 de Novembro

A Semana Social do Porto: uma excelente oportunidade para a esperança

A Igreja Católica tem algo mais para dizer aos portugueses, para além de reafirmar que é ela que assegura, pela acção gratuita e comprometida dos seus crentes, que uma boa parte dos pobres e desempregados não caia no abismo. Mas tem revelado claras dificuldades em o fazer. Esta é uma excelente oportunidade.

A Semana Social de 2012, a decorrer no Porto de 23 a 25 de Novembro (www.semanasocial.pt), constitui, pela sua dimensão nacional e pela presença quer dos movimentos e obras quer dos leigos mais comprometidos com as questões sociais do país, essa oportunidade de a Igreja em que é que funda, aqui e agora, a sua esperança em dias diferentes e melhores, com mais justiça, dignidade e liberdade.


Não basta repetir sempre a mesma conversa, que já sabe a pouco, mesmo para os próprios cristãos, quanto mais para os não-crentes. Também não sei se é justo e adequado ao tempo presente, deixarmos os nossos bispos a falarem sozinhos sobre a crise que Portugal e a Europa vivem e sobre os modos de a ultrapassarmos. Somos nós, os cristãos comprometidos na polis, nos mais variados lugares e dos mais variados modos, que temos de tomar a palavra.

Este tempo não é nada propício a meias respostas, meias tintas, palavrinhas redondas, seixinhos rolantes no meio do que é preciso dizer e fazer. Nem é dado a esconderijos, mesmo que seja atrás da hierarquia, pois a luz que se acende nos nossos corações e, um pouco por todo o lado, na sociedade portuguesa tem de ser colocada em cima da mesa. É Cristo que quer falar e é o Espírito Santo que se está a manifestar dos mais variados modos e pelas mais diversas bocas.

O tema “Estado Social e Sociedade Solidária” foi escolhido há mais de um ano e não vem a reboque de nenhum apela à “refundação” do Estado e da sociedade. Mas ainda bem que há esta espantosa coincidência. Temos de fazer desta Jornada de reflexão um importante momento para tomarmos a palavra e dizermos: em que é que já não acreditamos, que caminhos têm de ser abandonados, o que é que nos mobiliza hoje no nosso quotidiana, nos mais variados campos de acção social e política, o que é que vale a pena ser, para além dos números e gráficos, por que é que vale a pena viver e dar a vida!

A Doutrina Social da Igreja não é uma coisa de compêndios, embora eles existam e sejam úteis. É uma esperança que se faz acção, que sai das nossas mãos, que dá ritmo ao nosso coração e que, por isso, se vê nos olhos dos que estão desorientados, se sente nas mãos dos aflitos de todos os tipos, se percebe nos passos dos pobres e desempregados. E é sobre isto mesmo que é preciso virmos ao Porto para conversarmos, porque temos de ser mais fiéis e mais fortes e porque a realidade de hoje precisa de nós, não por nós e pelos nossos olhos, mas porque tem imensa sede do Amor de Deus; não, não pode ficar para depois, porque já será tarde, as Semanas Sociais decorrem de três em três anos e Deus quer-nos aqui e agora a dizer, sem receios nem rodeios (não são só os dirigentes dos partidos políticos que estão aflitos quanto ao que dizer e fazer!) as razões da nossa fé e da nossa esperança.

Os pilares da Doutrina Social da Igreja, a saber, a dignidade da pessoa humana, a solidariedade, a subsidiariedade e a liberdade, que edifício é que seguram hoje e aqui? O mesmo tipo de Estado, com o mesmo tipo de democracia, com o mesmo tipo de assistencialismo social, com o s mesmo tipo de participação? Até onde vai a nossa cegueira ideológica, que nos impede de ouvir os apelos dos outros, sobretudo dos que mais sofrem, e da realidade? O que quer dizer hoje ser solidário, em Portugal e na Europa? E que é que isso tem a ver com a disponibilidade para estar junto dos mais aflitos, para lhes dar mais poder para serem pessoas autónomas e livres? Que rumos tem a sociedade portuguesa de seguir para crescer em solidariedade e em respeito pela dignidade da pessoa humana?

As questões actuais não são simples para ninguém.

Não somos sobreviventes, somos criadores; o mesmo que nos olha e convoca (chama, interpela, questiona), na incerteza, é o que nos dá o nosso futuro, o futuro com o rosto humano e digno de cada uma e de cada um. E, Housset lembra que “a nossa esperança é estrangeira a toda a certeza e a toda a probabilidade”.

Este é um tempo de extraordinária beleza, porque um tempo que Deus abre uma extraordinária brecha para o seu Amor.

 


 

ESTADO SOCIAL E SOCIEDADE SOLIDÁRIA

Casa de Vilar - Porto | 22 a 25 de Novembro

PROGRAMA

22 novembro

16h00 _ Abertura do Secretariado


23 novembro

09h30 _ Sessão de abertura

D. Manuel Clemente | Bispo do Porto e Vice-Presidente da Conferência Episcopal Portiguesa

D. Jorge Ortiga | Presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana

Guilherme Oliveira Martins | Coordenador Nacional das Semanas Sociais

 

10h30 _ Conferência

| Sociedade Solidária e a responsabilidade da Igreja

D. Jorge Ortiga | Presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana

| Presidente da mesa Ana Maria Braga da Cruz | Associação Coração Amarelo

 

12h30 _ Intervalo para almoço

 

14h30 _ Sessão plenária

| Caridade e solidariedade, papel dos cristãos numa sociedade mais solidária

Lino Maia | Presidente da CNIS – Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade

| Presidente da mesa Fernanda Rodrigues | Universidade do Porto

 

16h00 _ Grupos de trabalho

| O desemprego estrutural e a preservação do trabalho humano

Marisa Tavares, Universidade Católica Portuguesa | João Proença, UGT | Manuel Carvalho da Silva, Investigador e Professor Universitário do CES-Lisboa| António Faria Lopes Faria & Irmão, Leiria

| Presidente da mesa Rogério Roque Amaro | ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

| Pobreza e desigualdade: novas respostas sociais

Ana Cardoso, Centro de Estudos para a Intervenção Social | Isabel Jonet, Banco Alimentar contra a Fome | Palmira Macedo, Universidade Católica Portuguesa

| Presidente da mesa: Eugénio Fonseca | Cáritas Portuguesa

| Solidariedade entre gerações, família e envelhecimento: como estamos a responder à nova realidade?

André Azevedo Alves, Universidade Católica Portuguesa | Manuel Brandão Alves, Lisboa | João Wengorovius Meneses, TESE, Associação para o Desenvolvimento

| Presidente da mesa Maria do Rosário Carneiro | Comissão Nacional Justiça e Paz

 

24 novembro

10h00 _ Conferência

| A caridade, essência do ser Igreja

Luciano Manicardi | Comunidade Monástica de Bose

| Presidente da mesa José Luís Carneiro | Presidente da Câmara de Baião

 

12h15 _ Lançamento Livro de Luciano Manicardi (“ A Caridade dá que fazer” – Edições Paulinas)

 

12h30 _ Intervalo para almoço

 

14h30 _ Sessão plenária

| A reforma do Estado Social e a Doutrina Social da Igreja

Guilherme d’Oliveira Martins | Coordenador Nacional das Semanas Sociais

| Presidente da mesa Manuel Castro Almeida | Presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira

 

16h00 _ Grupos de trabalho

| Reformular o Estado social: novos riscos sociais, sustentabilidade e justiça

José Manuel Moreira, Universidade de Aveiro | Jorge Bateira, Universidade de Coimbra | Américo Mendes, Universidade Católica Portuguesa

| Presidente da mesa Adriano Moreira | Academia das Ciências de Lisboa

| Novos estilos de vida: sobriedade e desenvolvimento

P. Lino Maia, CNIS | Filipe Pinto, Leigos para o Desenvolvimento | P. José Tolentino Mendonça, Universidade Católica Portuguesa | Abel Cunha Rodrigues, Movimento das Comunidades de Vizinhança

| Presidente da mesa José Silva Peneda | Conselho Económico e Social

| A crise e a esperança: o papel da Igreja – orientação e proximidade

Manuela Silva, Lisboa | Francisco Sarsfield Cabral, jornalista | Alfredo Bruto da Costa, Comissão Nacional Justiça e Paz

| Presidente da mesa Manuel Pinto | Universidade do Minho

 

21h30 _ Evento Cultural – Concerto de órgão na Igreja da Lapa - Felipe Veríssimo (organista)

 

25 novembro

 

10h00 _ Sessão de Encerramento

 

12h00 _ Eucaristia

| Sé Catedral do Porto, Presidida pelo Bispo do Porto, D. Manuel Clemente

 


 

 

Anexos:
Fazer download deste arquivo (Programa da Semana Social_22_nov.pdf)Semana Social 2012
 Programa
 

Consultar Arquivo

Mais Notícias


Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Missa da Peregrinação diocesana do Porto de 9 de Setembro 2017

Angelus TV

D. António Maria Bessa Taipa em entrevista à Voz Portucalense
2017-10-11 16:12:03
Powerpoint + PDF
2017-10-09 11:26:12
Recursos gráficos
2017-09-19 13:45:08
Formato ICS (Google, Outlook, iCal, ...)
2017-08-21 15:07:09
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.