Faixa publicitária
Homilia na Celebração dos 150 Anos do Seminário Maior do Porto PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Homilias 2014

1.Celebramos nesta Igreja, que anteriormente foi chão e altar, templo e santuário da Companhia de Jesus e dos Frades Agostinianos, 150 anos de vida do nosso Seminário Maior.

Sabemos todos, quantos nos reunimos à volta do altar da Eucaristia, que o Seminário é chamado a servir a vida e a missão da Igreja. Todos nos congregamos, por isso, em oração e todos nos unimos na gratidão ao nosso Seminário nesta data jubilar.

Convido-vos, irmãos bispos, sacerdotes, diáconos, seminaristas e leigos a celebrarmos com espírito de gratidão esta Eucaristia, mistério sagrado de louvor e de ação de graças a Deus.

Ajuda-nos nesta intenção de oração e neste horizonte de missão a Palavra de Deus, agora proclamada, e tantas vezes feita palavra acolhida por todos quantos nestes 150 anos aqui a ouviram, meditaram, rezaram, contemplaram e viveram.

Neste Seminário dedicado a Nossa Senhora da Conceição, celebramos hoje a memória litúrgica de Nossa Senhora das Dores. Foi sob o signo da presença materna de Maria que este Seminário sempre viveu e quer continuar a viver.

2. A primeira leitura, da Carta aos Hebreus, diz-nos que Jesus Cristo “apesar de ser Filho, aprendeu a obediência no sofrimento e, tendo atingido a sua plenitude, tornou-se para todos os que lhe obedecem causa de salvação eterna” (Heb 5, 9).

O Evangelho traz até nós as palavras de Jesus, ditas, no Calvário, a Maria, sua Mãe, e a João, o discípulo sempre presente. Desse momento, envolvido de emoção, brota a decisão espontânea de João em relação à Mãe de Jesus, que o Evangelho exprime desta forma: “E a partir daquela hora o discípulo recebeu-a em sua casa” (Jo 19, 25-27).

O Seminário é casa e escola dos discípulos de Jesus. Aí está presente a Mãe de Jesus, como sempre esteve junto dos apóstolos e da Igreja.

Esta presença de Maria, Mãe de Jesus, Senhora da Conceição e Senhora das Dores, que nos foi dada como Mãe, acompanha-nos sempre no itinerário da nossa vida e nas várias frentes da missão da Igreja.

3. Ao olharmos para a dimensão da messe e ao sentirmos a necessidade de trabalhadores, damos mais valor à generosidade daqueles que se entregaram e entregam por inteiro e para sempre a Deus, para servir a Igreja na alegria da vida e na beleza do ministério sacerdotal.

É uma caminhada exigente e delicada esta, que os nossos Seminários estão chamados a fazer em Igreja, em ordem à formação dos futuros sacerdotes. Sinto que é uma caminhada com sinais visíveis de muita esperança. Os seminaristas de hoje são a nossa esperança, o nosso projeto, o caminho do nosso futuro!

O Seminário recebe do testemunho vivo e feliz dos sacerdotes, que formou ao longo do tempo, o rosto visível a beleza do ministério sacerdotal. Este testemunho é essencial à missão de acompanhar os jovens no discernimento do seu caminho de vida e de vocação, em ordem a formar pastores segundo o coração de Cristo, o Bom Pastor. Os sacerdotes são, assim, para o Seminário a sua herança, a sua memória e a sua bênção!

Desde os primeiros passos dados ao entrar no limiar das suas portas, para quem inicia a caminhada, ou na recordação serena de quem se reclina, exausto pela viagem já feita, está sempre presente Seminário no coração dos seminaristas, dos sacerdotes ou dos antigos alunos.

Permiti-me recordar aqui um belo testemunho sobre a importância e o valor do Seminário na vida dos bispos e na missão da Igreja: o senhor D. João Evangelista de Lima Vidal, primeiro bispo de Vila Real, a quando da criação da diocese, em 1922, depois primeiro Superior Geral da Sociedade Missionária Portuguesa, em 1931, e mais tarde igualmente primeiro bispo de Aveiro, em 1938, no dia, em que já muito doente, em dezembro de 1957, deu entrada no Hospital de Aveiro pediu que lhe facultassem um quarto donde pudesse ver o Seminário, que ele construíra ao chegar à diocese. Conta o seu Secretário de então, atual Vigário Geral da Diocese, que ele comentou desta forma o seu desejo: “O Seminário foi o primeiro sonho que tive para a diocese, ao ser nomeado seu bispo. Quero que seja a última recordação que guardo e a imagem que levo da diocese, para oferecer a Deus, quando partir ao Seu encontro”.

O mesmo poderiam dizer os bispos do Porto e das dioceses que este Seminário serviu. Peço-lhes que, junto de Deus, guardem a memória abençoada deste seu Seminário e transformem em bênção esta recordação.

4. A missão do Seminário consiste essencialmente em preparar homens de Deus e sacerdotes da Igreja, com perfil conciliar e alma missionária, decididos a anunciar a “alegria do Evangelho”, como nos pede o Papa Francisco, e a fazer do anúncio da “alegria do Evangelho a nossa missão”, como nos propomos no lema deste ano pastoral na Diocese do Porto.

Sei que o Seminário é o coração da Diocese e reconheço que cada vez mais a Diocese o sabe essencial e o sente necessário. Vejo essa certeza expressa e confirmada no carinho dos nossos sacerdotes, na dedicação das famílias e das comunidades e na confiança de toda a comunidade diocesana.

E a minha palavra é agora sobretudo para vós seminaristas. Recorro às palavras que ouvi ao Santo Padre Bento XVI, em Madrid, a quando das Jornadas Mundiais da Juventude: “Animados pelos vossos formadores, abri a vossa alma à luz do Senhor. Com confiança aprendei de Jesus, o Mestre, que se definiu a Si mesmo como manso e humilde de coração. Olhai para a Virgem Maria, Mãe dos sacerdotes, a Senhora da Conceição. Ela saberá moldar a vossa alma segundo o modelo de Cristo, seu Filho, e vos ensinará a guardar os bens que Ele adquiriu para a salvação do mundo”( Bento XVI, Madrid, 2011).

5. Com a dedicação de sempre e com a alegria e a gratidão de hoje confio à Mãe de Jesus o nosso Seminário. Que a Senhora da Conceição o abençoe e proteja com desvelo e carinho de Mãe!

Seminário de Nossa Senhora da Conceição, 15 de setembro de 2014

António, Bispo do Porto

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

D. António Francisco dos Santos fala sobre o padre Joaquim Cunha, sacerdote mais idoso de Portugal

Missa
2017-06-14 15:57:08
Terço
2017-06-14 15:56:37
Programa e Ficha de inscrição.
2017-06-02 09:34:51
Ficha de inscrição.
2017-06-02 09:34:11
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.