Faixa publicitária
Homilia na festa do Baptismo do Senhor PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Homilias 2016

1.Celebramos neste domingo a festa do Baptismo do Senhor. As festas natalícias convergem para o baptismo de Jesus ocorrido no rio Jordão e celebrado por João Baptista. Convergem e abrem novos horizontes à compreensão da pessoa de Jesus e da missão que lhe está confiada. O menino de Belém, portador de paz e fonte de alegria, o adolescente que fala com os doutores no templo de Jerusalém, o jovem de Nazaré, fiel aprendiz da vida familiar e da arte de José, o carpinteiro, o contemplativo das maravilhas de Deus, surge agora como homem adulto no meio da multidão, igual entre todos os que procuram João, que ouvem a sua voz e pedem para ser baptizados.

 

A Liturgia das Horas no ofício de leituras de hoje tem um belo texto do século IV, retirado de um sermão de S. Gregório de Nazianzo, que vos trago para juntarmos às leituras da Eucaristia, agora proclamadas.

Diz-nos S. Gregório: “João está a baptizar e Jesus aproxima-se. João Baptista resiste. «Eu é que devo ser baptizado por Ti», diz a lâmpada ao sol, a voz à Palavra, o maior entre os nascidos de mulher ao Primogénito de toda a criatura, o que havia saltado de júbilo no seio materno àquele que tinha sido adorado também no seio de sua Mãe, o que era e havia de ser percursor àquele que já tinha vindo e de novo há-de vir…Jesus depois sobe das águas, elevando consigo o mundo inteiro, e vê abrirem-se os Céus de par em par… E o Espírito dá testemunho da divindade de Cristo, aparecendo sobre Ele como um igual” (Gregorio de Nazianzo, Oratio 39, in sancta lumine, 14-20).

Nós recebemos o baptismo, que Jesus deixou e confiou à Igreja. Também sobre nós foi dita esta palavra que ouvimos no evangelho: “ Tu és meu filho muito amado: em Ti pus todo o meu agrado” (Luc 13,22). O baptismo que recebemos é diferente do baptismo de João. É baptismo na água e no Espírito Santo.

2. O baptismo não é do passado. O baptismo é sacramento sempre presente. Foi recebido de olhar voltado para o futuro e tem como desígnio a missão. O baptismo é o sacramento primordial mas não é o único. E por isso aqui estamos convosco, caríssimos crismandos, para vos dizermos que o baptismo está presente e actuante em todas as vossas expectativas, sonhos, decisões e projectos de vida.

Ser baptizado e receber o crisma, ser ungidos de Cristo, significa ser de Cristo. E ser de Cristo significa o quê, na minha vida, no concreto do dia-a-dia? O cristão baptizado que quer ser crismado professa com o coração e com a vida a fé da Igreja.

Esta profissão, tantas vezes renovada e rezada no íntimo dos nossos silêncios orantes, faz-se hoje aqui afirmação pública da fé baptismal e compromisso comunitário da maturidade da vida cristã que pelo sacramento do crisma queremos assumir. Não existe fé adulta sem expressão comunitária, sem fraternidade exercitada no dia a dia da nossa atenção a todos e a cada um, sobretudo aos que mais precisam e mais de nós têm direito a esperar.

Na Caminhada de Advento-Natal da nossa Diocese, realizada ao longo do tempo litúrgico, que hoje termina, o desafio que se nos propõe para este dia consiste em “redescobrir o baptismo como porta de acesso à comunidade, assumir o compromisso no seio da comunidade, como discípulo missionário e reler o evangelho desta comunidade como uma mensagem pessoal de Deus para cada um de nós”.

Hoje para cada um de nós e mais concretamente para vós, crismandos e crismandas,  a porta da misericórdia que somos convidados a atravessar neste Ano Santo da misericórdia e neste dia da festa do Batismo do Senhor e da celebração do Crisma interparoquial é a porta do baptistério, que se fez para nós porta de entrada na Igreja e porta de compromisso cristão na Comunidade.

3. O mundo de hoje precisa de pessoas que sigam o exemplo de Jesus, que aprendam com Ele, que se identifiquem com Ele, como nos lembrava esta manhã o Papa Francisco, na oração do Angelus.

Sinto e creio que o mundo seria bem diferente se o nosso modo de viver, de trabalhar e de servir tivesse estas marcas da unção do baptismo e do nosso crisma, da nossa identificação com Cristo e da missão que dele recebemos para sermos profetas, sacerdotes e servidores de Cristo.

Felizmente, encontramos por toda a parte pessoas com alma assim, com gestos inspirados nesta identificação com Cristo e com vidas dadas em dias, meses e anos inteiros ao serviço de Deus e para bem dos outros. São cristãos identificados com Cristo pelo Baptismo, confirmados na fé e fortalecidos pelos dons do Espírito Santo no Crisma.

Encontrámos felizmente cristãos assim nos vossos pais e padrinhos. Encontrámo-los no nosso pároco, nos nossos catequistas e nos agentes activos e interventivos na acção pastoral das nossas comunidades. Encontrámo-los em tantas vidas e profissões, nas empresas e no trabalho, nas lutas pelo bem e pela justiça, na vida pública difícil e exigente, no anúncio da fé, na acção solidária e no serviço da caridade. Encontrámo-los nos sacerdotes, diáconos e consagrados que se dão a Deus para bem da Igreja do Porto.

4. Os dons do Espírito Santo que ides receber como outrora os Apóstolos, em dia de Pentecostes, presumem e exigem hoje que tenhais vivido ao longo do tempo que vos trouxe até aqui muito perto de Jesus, percebido a doçura do seu coração, sentido o seu cuidado por vós, ouvido a sua palavra e aprendido a segui-Lo com gosto, com alegria e com confiança.

É isto que as vossas famílias, as vossas escolas e universidades, os vossos amigos e as nossas comunidades de S. Félix de Sanfins, de Nossa Senhora da Assunção de Arrifana e de Santo Isidoro de Romariz, na Vigararia de Santa Maria da Feira, esperam de vós.

Sem rebuscar palavras, acrescentar argumentos ou invocar razões, a Igreja sabe e o mundo reconhece que temos cristãos de todas as idades e, concretamente, jovens dedicados à missão e felizes pela missão.

Caríssimos jovens crismandos: ides receber o sacramento do crisma. Ides receber os dons do Espírito Santo. Não guardeis só para vós estes dons. Reparti-os, partilhai-os e multiplicai-os com o testemunho da vossa vida cristã, coerente e feliz!

5. Rezo convosco e por vós, caríssimos crismandos, com as mesmas palavras com que o Papa Francisco rezou esta manhã, em Roma, depois de ter baptizado 26 crianças: “Que a Virgem Maria nos ajude a viver com alegria e fervor apostólicos o nosso Baptismo, acolhendo todos o dom do Espírito Santo que nos faz filhos de Deus” e hoje pelo Crisma vos confirma na fé e vos envia em missão.

Igreja matriz de Sanfins, 10 de janeiro de 2016

António, Bispo do Porto

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Guia?o.56.ª.Semana.Orac?a?o.Vocac?o?es Versão reduzida
2019-04-26 12:20:40
Cartaz e banner FB
2019-04-17 14:56:29
Pagela Oração
2019-04-17 14:56:10
Guião
2019-04-17 14:55:11
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.