Faixa publicitária
Nomeação dos Órgãos Sociais da Casa Sacerdotal da Diocese do Porto PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Clero - Nomeações

A cada diocese e ao seu bispo pertence cuidar do seu Presbitério com permanente desvelo pastoral e dedicada atenção espiritual. Este cuidado fraterno e este desvelo pastoral começam bem antes da ordenação presbiteral. Enraízam-se no vínculo do ministério episcopal à pastoral vocacional, a fim de manter vivo em toda a Igreja diocesana o chamamento de Jesus dirigido aos jovens de cada tempo e lugar e continuam ao longo de todo o percurso de formação no Pré-Seminário e nos Seminários.

Ao bispo pede-se ainda que volte a sua dedicação para a Faculdade de Teologia e para as paróquias de estágio onde se percorrem as várias etapas de uma longa caminhada de formação de cada sacerdote.

A solicitude pastoral do bispo pelo seu Povo e pelo seu Presbitério, em concreto, deve prolongar-se ao longo de toda a vida dos sacerdotes, através da proximidade fraterna, do acompanhamento espiritual, da vivência da comunhão presbiteral, da alegria partilhada do ministério e do mesmo encanto pela missão.

 

Esta solicitude pastoral e dedicação fraterna revestem-se da maior importância nas situações de doença e de avançada idade dos sacerdotes.

Para cumprir esta missão da Igreja e dar resposta a este múnus concreto dos bispos, surgiram em diversas dioceses, ao longo dos séculos, instituições e estruturas que procuraram estar presentes, de forma condigna, junto de cada sacerdote nas suas situações específicas e circunstâncias próprias.

Devemos estas instituições à iniciativa dos próprios sacerdotes, à colaboração dos cristãos, à generosidade das comunidades e ao zelo pastoral dos bispos. O tempo fez transformar umas e criar outras, de acordo com as intuições da Igreja e com as exigências de cada época.

Temos presentemente na nossa Diocese duas associações, nascidas em épocas diferentes com este objectivo comum de serviço aos sacerdotes: a Irmandade dos Clérigos e a Fraternidade Sacerdotal.

Possui a Diocese, igualmente, por decisão de um dos meus predecessores, senhor D. Armindo Lopes Coelho, uma Casa Sacerdotal, construída de raiz para acolher os sacerdotes doentes e idosos e cuidar deles e dos seus familiares ou pessoas que dedicadamente os acompanharam ao longo da vida e do ministério.

A Casa Sacerdotal da Diocese do Porto, assim designada, constitui pela sua essência e missão um verdadeiro Santuário de Gratidão da Igreja do Porto ao seu Presbitério.

Salvaguardando sempre o carisma e respeitando escrupulosamente o âmbito de acção de cada uma das instituições, acima referidas, pertence-me agradecer o bem que todas fazem. É meu dever, igualmente, fortalecer a dimensão diocesana e a consciência comum de que todas têm no horizonte da sua missão os mesmos destinatários: os sacerdotes do Porto e aqueles que aqui acorrem e ali se acolhem.

Desde a sua inauguração, em 2005, a nossa Casa Sacerdotal já acolheu 23 sacerdotes, 3 bispos e três familiares de sacerdotes. Nos últimos anos a Casa Sacerdotal tem estado permanentemente ocupada em toda a sua capacidade de acolhimento.

É, por isso, urgente aumentar a capacidade de resposta da Casa Sacerdotal para podermos atender os acrescidos pedidos que temos tido ultimamente. Vamos, de acordo com a proposta apresentada e aprovada nos vários conselhos diocesanos e instâncias de consulta e de corresponsabilidade da Diocese, iniciar, de imediato, as obras da sua ampliação e adaptação funcional. Os donativos prometidos permitem à Diocese, executar o projecto, cumprir o orçamento e fazer as obras sem encargos para a economia diocesana.

Dou graças a Deus por termos encontrado na Congregação de S. José de Cluny, a necessária disponibilidade para abrir no passado mês de outubro, na Casa Sacerdotal, uma comunidade de Irmãs que constituem pela sua presença, pelo seu testemunho e pela sua colaboração uma bênção para quantos ali vivem e trabalham.

A Casa Sacerdotal foi constituída, desde o seu início, como Fundação e como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS). Obedece, assim, às normas, estatutos e regulamentos consignados pela lei civil e canónica em tudo quanto às Fundações e às IPSS concerne.

Nesse contexto, consciente do mérito que pode ter uma colaboração articulada e convergente das várias instituições dedicadas à missão concreta de servir os sacerdotes, convidei a Irmandade dos Clérigos e a Fraternidade Sacerdotal a indicar um elemento dos respectivos Órgãos Sociais para fazer parte, como vogais, da Direcção da Casa Sacerdotal. Agradeço à Irmandade dos Clérigos e à Fraternidade Sacerdotal a resposta afirmativa que de uma e de outra, de imediato, recebi.

Estão reunidas, assim, todas as condições para prosseguirmos este abençoado caminho da Igreja do Porto no sentido do bem que a todos os sacerdotes devemos.

Os Seminários são casa e escola que nos ajudaram a ser os sacerdotes que agora somos e continuam hoje a preparar os sacerdotes de que a Igreja precisa. A Casa Sacerdotal será família e santuário, onde diariamente cuidaremos dos sacerdotes idosos e doentes e louvaremos a Deus pelo Presbitério desta amada Igreja do Porto, que todos queremos servir.

Para o serviço da Igreja do Porto e dos seus sacerdotes, de acordo com os Estatutos da Fundação Casa Sacerdotal da Diocese do Porto, aprovados no passado dia 29 de outubro de 2015,

 

HEI POR BEM NOMEAR:

Direcção

Presidente: Pe. Joaquim Mário Areal Andrade

Secretário: Pe. Nuno Augusto Vieira Antunes

Tesoureiro: Pe. Fernando Manuel Ferreira da Silva

Conselho Fiscal:

Presidente: Cón. João da Silva Peixoto

Secretário: Pe. Manuel Monteiro Mendes

Vogal: Pe. Emanuel António Brandão de Sousa

 

Porto, 25 de março de 2017, festa da Anunciação do Senhor e aniversário da ordenação episcopal de D. Armindo Lopes Coelho.

António, Bispo do Porto

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Missa da Peregrinação diocesana do Porto de 9 de Setembro 2017

Angelus TV

D. António Maria Bessa Taipa em entrevista à Voz Portucalense
2017-10-11 16:12:03
Powerpoint + PDF
2017-10-09 11:26:12
Recursos gráficos
2017-09-19 13:45:08
Formato ICS (Google, Outlook, iCal, ...)
2017-08-21 15:07:09
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.