Faixa publicitária
Papa Francisco cumprimentou sacerdote mais idoso de Portugal PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias - Notícias

Padre Joaquim Pereira, do Porto, é apresentado pelo seu bispo como «memória viva» da Diocese

O Papa Francisco cumprimentou hoje o sacerdote português mais idoso, o padre Joaquim Pereira da Cunha, com 104 anos, que o bispo do Porto apresenta como "memória viva” da diocese.

A saudação do Papa decorreu junto à Basílica Nossa Senhora do Rosário de Fátima pelas 09h40, antes de um momento de oração junto ao túmulo dos Pastorinhos, oferecendo ao sacerdote um terço e a medalha do pontificado.

O padre Joaquim Pereira da Cunha estava numa cadeira de rodas, na qual aguardou pela chegada do Papa, na Basílica.

 

“É uma memória viva da Diocese do Porto, um encanto da vida sacerdotal. Penso que nele podemos ver refletido em espelho, a dedicação, generosidade, a grandeza de vida oferecidas do presbitério do Porto”, disse D. António Francisco dos Santos à Agência ECCLESIA, a respeito do sacerdote.

O prelado afirmou que sente “muita alegria” que o Papa Francisco possa também ter essa certeza de que o presbitério do Porto tem centenas de sacerdotes que, “ao longo dos anos e séculos”, são “testemunho vivo, feliz e fiel” que no padre Joaquim Pereira da Cunha “está bem impresso e revelado”.

O bispo do Porto explicou que foi o sacerdote que “manifestou desejo” de vir a Fátima e a partir dessa vontade começou a providenciar que “o Papa tivesse oportunidade para o ver”.

“Vai dar muita alegria ao padre Joaquim Cunha estar com o Papa. É o pedido dele. É uma certa ansiedade interior mas foi sempre um sonho que ele acalentou que ia tornar-se possível”, desenvolveu.

“Também vai dar muita alegria ao Papa Francisco ver diante de si um sacerdote frágil na saúde e na robustez física, mas um sacerdote que foi um dom e continua a ser um dom à Igreja do Porto”, observou D. António Francisco dos Santos.

Ordenado sacerdote no dia 8 de agosto de 1937, o padre Joaquim Pereira da Cunha nasceu no dia 8 de julho de 1912 em Mesquinhata, no Concelho de Baião, e reside, atualmente, no Porto, na Casa Sacerdotal da diocese.

D. António Francisco dos Santos recorda que conheceu o padre Joaquim Pereira da Cunha quando foi vice-reitor do Seminário de Lamego; todos os anos o sacerdote pedia a colaboração de seminaristas lamecenses para realizaram o Compasso, a Visita Pascal, em Tabuado e Rio de Galinhas, no Marco de Canaveses, Diocese do Porto.

Quando o prelado decidiu que era altura de mudar os seminaristas, porque eles tinham no horizonte a ordenação presbiteral, o sacerdote portuense foi a Lamego para pedir que fossem os mesmos: “Não tenho idade para me adaptar a outros", justificou.

O padre Joaquim Pereira da Cunha recordava-se dos nomes desses seminaristas e disse depois que “todos os anos se telefonam e visitam no dia de aniversário”.

LFS/CB - Fátima, 13 mai 2017 (Ecclesia)

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

D. António Francisco dos Santos fala sobre o padre Joaquim Cunha, sacerdote mais idoso de Portugal

Texto
2017-07-20 17:35:49
Word
2017-07-20 17:35:10
Powerpoint + PDF
2017-07-11 14:08:03
Capa
2017-07-04 14:39:18
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.