Faixa publicitária
Homilia - VIGÍLIA PASCAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Documentos - Homilias 2018

1 – Vigília Pascal. A Vigília maior. A noite maior. A noite das grandes maravilhas de Senhor. A noite para a qual estão, desde o início, voltados o cosmos e a humanidade na expectativa da sua plena libertação. Da sua redenção.

2 – É noite da vida. Da liberdade. A noite da verdade e do perdão A noite da luz. A noite ditosa em que o céu se une à terra e em que o homem se encontra com Deus, como cantámos. É o que aqui vivemos, o que queremos viver hoje, aqui. Esta união entre o céu e a terra. A liturgia é isto, um baixar do céu à terra, um elevar da terra ao céu.

 

Noite que há-de marcar e iluminar a vida, toda a vida do cristão, no seu caminhar para o encontro final e definitivo com Jesus. A sua salvação.

3 – Desde a primeira noite em que O criador arrancou às trevas do nada e trouxe à luz da existência todo o universo, em que pela força do seu Verbo, luz de vida, criou todas as coisas; desde a noite em que o Senhor arrancou às trevas da escravatura, para a luz da liberdade que, ao seu povo, lhe oferecia como o grande dom; desde o princípio que a criação e a história se projetam, na esperança, para a sua plenitude em Jesus Cristo, Verbo de Deus, criador e salvador.

4 – É todo este peregrinar que hoje aqui recordamos. Ouvimos as misteriosas palavras da criação. O alvor da vida. Ouvimos a voz dos profetas com quem O Senhor vinha guiando o seu povo, e por ele a humanidade inteira.

Ouvimos a Palavra final, Jesus no seu Mistério Pascal, em quem Deus se nos revela como um Pai amoroso que eleva a humanidade à participação da sua própria vida divina, e com ela redime todo o universo.

5 – Aqui evocamos todos os santos que morreram na graça do Senhor, e aqui nos queremos unir, em Jesus Cristo a todos os homens por quem se entregou, a todos os homens que aconchega no amor infinito do seu coração redentor.

É todo o universo que hoje converge à volta deste Círio Pascal, luz que ilumina todo o homem que vem a este mundo

Aqui queremos viver esta comunhão universal que em Jesus acontece, entre o céu e a terra.

6 – Aqui renovamos os compromissos do nosso Batismo. Aqui proclamamos solene e publicamente o nosso enxerto em Jesus, e a nossa vontade de, mortos e sepultados, com Ele, levarmos n’Ele e para Ele uma vida nova.

7 – É o fogo novo que nos comprometemos a levar para a nossa vida. O fogo que Jesus trouxe e quer que aqueça e ilumine a humanidade que redimiu.

É o prolongar desta vigília no nosso peregrinar em conjunto para o Pai que aqui, hoje, queremos proclamar.

Que o Senhor Jesus o Ressuscitado, nos ilumine. Nos incendeie. Irradie da nossa vida.

 

2018.03.31

+ António Maria Bessa Taipa

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Recursos Gráficos
2018-07-13 15:07:10
Word
2018-07-13 14:53:13
Google Calendar - .CSV
2018-07-13 14:52:18
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.