Faixa publicitária
“A nossa sociedade precisa de ternura” – o bispo do Porto na Procissão da Luz PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias - Notícias

 

D. Manuel Linda afirmou que na sociedade “quando há ternura há proximidade”, tendo assinalado que de Maria, Mãe de Jesus, “obtemos imensa ternura”. O bispo do Porto destacou que com a luz da fé “sabemos que não estamos abandonados” e podemos, assim, “caminhar na mesma direção num forte projeto social”

 

Mais de um milhar de diocesanos caminhou com Nossa Senhora pelas ruas do centro da cidade do Porto, recitando o Terço e entoando cânticos na noite de sábado dia 26 de maio.

Na ocasião, o bispo do Porto assinalou a sua “enorme alegria por este belíssimo momento” em que a cidade do Porto “tornou-se uma igreja”. D. Manuel Linda recordou que o Porto é conhecido como “a cidade do trabalho, da liberdade e da Virgem”. Contudo, é esta última característica que dá força às duas primeiras. “É a Virgem que faz a ligação entre o trabalho humano e a liberdade” – disse D. Manuel Linda.

O bispo do Porto deixou três breves notas: na primeira falou de ternura dizendo que ao acompanharmos Nossa Senhora “dela obtemos imensa ternura” sobretudo nos dias mais difíceis da nossa existência, pois ela é “nossa Mãe” – frisou.

O bispo do Porto afirmou que “a nossa sociedade precisa de ternura” e “precisa de se comprometer com a ternura, porque quando há ternura há proximidade”– sublinhou D. Manuel Linda acentuando que quando falta ternura “despachamos os outros e não queremos saber deles”.

“Grande parte dos problemas que hoje enfrenta a nossa sociedade, os ditos problemas fraturantes, são isto mesmo: fraturam porque não há conhecimento da ternura que nos leva ao compromisso” – disse o bispo do Porto salientando que “com Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe nós estamos comprometidos porque a ternura que sentimos nela é a ternura que depois lhe devotamos”.

Em segundo lugar D. Manuel Linda falou de luz recordando que a Procissão daquela noite foi feita com “uma luz acesa” nas mãos. Uma “luz que simboliza a fé” que “recebemos no batismo” e que estava “nas nossas mãos ou nas mãos dos nossos pais ou padrinhos no dia do nosso batismo” e que nos acompanha durante toda a vida. “Gostamos de ser acompanhados por esta luz” que é a luz da vivência da “fé” que “temos sempre connosco” – disse o bispo do Porto assinalando que, desta forma, “sabemos que não estamos abandonados” pois “há um Pai que cuida de nós” – afirmou.

Numa última e terceira nota D. Manuel Linda sublinhou que nesta Procissão “todos caminhamos na mesma direção”, uma “bonita imagem” para a nossa sociedade pois demonstra que é possível na vida “todos caminharmos para o mesmo horizonte, todos na mesma direção” – declarou o bispo do Porto referindo que seria bom estarmos todos “lado a lado sem nos acotovelarmos”.

“As sociedades modernas precisam disto: sabermos caminhar na mesma direção num forte projeto social” – ressaltou D. Manuel exortando os fiéis a caminharem “lado a lado como irmãos” com as outras pessoas.

O bispo do Porto exortou os presentes a passarem aos outros esta mensagem de ternura e de proximidade para que no próximo ano, no encerramento do mês mariano de 2019, compareçam ainda mais fiéis a esta Procissão da Luz.

Antes da Benção Final, tempo ainda para uma breve alocução do Cónego Fernando Milheiro, pároco de Campanhã e vigário da vigararia nascente da cidade do Porto, na qual salientou que neste momento de oração e procissão todos os fiéis presentes estiveram unidos a tantos outros que também rezam com Nossa Senhora em tantos outros lugares.

O Cónego Milheiro sublinhou ainda o trabalho desenvolvido, para esta iniciativa, pelas paróquias da cidade do Porto e pela Câmara Municipal do Porto. Agradecimento especial às forças policiais presentes e aos escuteiros.

Esta foi mais uma edição da “Procissão da Luz na Cidade da Virgem” que teve o seu início nos frutos da caminhada pastoral “Missão 2010”. O dia sempre escolhido é o 31 de maio que este ano, devido à coincidência da data com a Solenidade do Corpo de Deus, viu ser o sábado, 26 de maio, o momento para esta iniciativa mariana.

A Procissão da Luz reúne a Cidade do Porto, Cidade da Virgem, à volta de Maria, a Mãe que nos leva a encontrar Jesus. Numa organização das vigararias nascente e poente da cidade do Porto, esta procissão, presidida pelo bispo do Porto, D. Manuel Linda, começou na Igreja da Trindade e percorreu as ruas Fernandes Tomás, Santa Catarina, Passos Manuel, Praça D. João I, Avenida dos Aliados, e regressou à Trindade onde teve lugar a Mensagem do bispo do Porto e a Bênção Final.

Por Rui Saraiva - VP

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Ficha de inscrição e programa
2018-06-13 15:14:45
Ficha de inscrição
2018-06-11 11:58:35
Panfleto informativo
2018-06-11 11:56:53
Folheto
2018-05-04 16:29:44
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.