Faixa publicitária
D. Armando Domingues é o novo bispo auxiliar do Porto PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias - Notícias

O Papa Francisco nomeou na manhã de sábado 27 de outubro, um sacerdote da diocese de Viseu como novo bispo auxiliar para o Porto na sequência da resignação canónica de D. António Taipa.

A diocese do Porto vai acolher, como bispo auxiliar, D. Armando Esteves Domingues, de 61 anos, natural de Oleiros, no distrito de Castelo Branco e que vem da diocese de Viseu onde era Vigário Geral. Foi ordenado presbítero a 3 de janeiro de 1982 e as suas primeiras palavras, em declarações via telefone à VP foram de surpresa pela nomeação e declarou mesmo ter ficado “em choque” com a notícia:

“Fiquei em choque e, devo dizer, até com medo… Mas ao mesmo tempo… isto é quase um paradoxo… senti uma incapacidade total de, eventualmente, dizer não. No meio disto tudo o que é que eu sinto? Sinto de dar graças a Deus, de ser cristão, numa família cristã, um Deus que me fez viver o batismo e me fez um dia servidor do Evangelho como padre, presbítero e ainda, ao fim destes anos todos, ter confiança em mim para me chamar para novas tarefas como esta.”

O novo bispo-auxiliar do Porto saúda os que deixa, e também aqueles que o vão acolher. Primeiro os de Viseu, começando por uma palavra de gratidão ao Papa Francisco:

“Um agradecimento que eu tenho que expressar ao Santo Padre pela confiança que tem em mim ao convidar-me para esta tarefa. Tudo farei com as minhas pobres forças para que se concretize aquilo que o Santo Padre nos diz: que haja uma nova evangelização acolhida em toda a comunidade eclesial. E também quero deixar um agradecimento a Viseu aos padres e bispos com quem tanto aprendi a amar a Igreja.”

Nas suas primeiras palavras aos diocesanos do Porto, D. Armando Domingues dirige uma saudação de muita estima a D. Manuel Linda, não esquecendo os bispos auxiliares, as famílias, sobretudo as que vivem mais dificuldades, e também os jovens:

“Gostaria de dar uma saudação a todo este povo de Deus que eu sinto que vive numa grande e bela diocese. Em primeiro lugar, uma saudação de muita estima ao senhor D. Manuel Linda, assegurar-lhe que farei tudo para viver em comunhão, saudar os caríssimos bispos auxiliares, D. António Taipa, D. Pio, D. António Augusto, mas também os sacerdotes, diáconos e seminaristas, os religiosos, todos os leigos. Saudar a cidade e toda a diocese, as autoridades civis, académicas e militares. As famílias, as que mais sofrem, as mais pobres e frágeis. E nesta fase as crianças e, sobretudo, os jovens neste momento tão especial de encerramento do Sínodo.”

Publicamos uma nota com o percurso de vida do novo bispo auxiliar do Porto:

Armando Esteves Domingues, nasceu a 10 de Março de 1957, na paróquia e freguesia de Oleiros, no distrito de Castelo Branco. Filho de Manuel Domingues e de Maria Rosa Esteves, é o oitavo de onze irmãos e, nesta família numerosa, há já 17 sobrinhos e 18 sobrinhos netos.

Após o exame da 4ª Classe na Vila de Oleiros, ruma a Viseu e ingressa no Seminário Menor de S. José, em Fornos de Algodres, em Outubro de 1967. Concluiu, em Junho de 1980, o Curso de Teologia dos Seminários no Seminário Maior de Viseu.

A partir de Julho de 1980 até Outubro de 1981, faz um ano de estágio pastoral em Roma e, especificamente, frequentou estudos sobre pastoral juvenil, espiritualidade e pastoral familiar com incidência na preparação de noivos para o matrimónio. Realizou também trabalhos como tradutor de Italiano/português em Congressos internacionais.

Ao regressar à Diocese, é ordenado Diácono a 25 de Novembro de 1981 e Presbítero a 03 de janeiro de 1982, na Sé catedral de Viseu.

No dia 15 de Janeiro de 1982, é chamado a dar apoio pastoral às paróquias de Fragosela e Santos Evos. Posteriormente, a 24 de Maio de 1982, é nomeado pároco de S. Martinho das Moitas, Gafanhão e Covas do Rio e, em Outubro de 1983, assume também a paroquialidade de Reriz, nos concelhos de S. Pedro do Sul e Castro Daire.

A 02 de Setembro de 1984, frequenta o Curso de Capelães Militares e, no final, fica como Capelão Militar na Força Aérea Portuguesa, colocado no Estado Maior da Força Aérea e capelão da Base de Tropas Paraquedistas de Monsanto, Comando da Força Aérea, comando das Tropas Paraquedistas, DGAFA e Aeroporto de Trânsito nº1. Em Março de 1984, é nomeado Capelão da Base de Alfragide e adjunto do Capelão Chefe da Força Aérea. Ainda como militar, entre Dezembro de 1984 e Janeiro de 1987 é Assistente da 4ª Secção do Escutismo na Região de Lisboa e Adjunto do Assistente Regional, colaborando também com os Cursilhos de Cristandade.

Em Fevereiro de 1987, regressando à Diocese, é nomeado Professor de Religião e Moral da Escola Secundária Emídio Navarro, Assistente do Agrupamento 102 do CNE, Assistente do Movimento de Educadores Católicos e Assistente Regional do CNE até 1996.

A partir de Outubro 1987 é eleito para Membro do Conselho Presbiteral até ao presente, onde foi, em 2 mandatos, Coordenador do seu Secretariado Permanente. É membro do Conselho Pastoral Diocesano e do Colégio de Consultores.

É Assistente do Movimento Equipas de Casais de Nossa senhora, sendo Conselheiro Espiritual de 2 Equipas.

A 17 de Setembro de 1989 é Pároco “in solidum” de Torredeita, Boaldeia e Farminhão do Arciprestado Viseu 1 e com responsabilidades pastorais em Caparrosa e Queirã, do conselho de Tondela e Vouzela. Foi Arcipreste do Arciprestado Viseu 1. Naquelas paróquias, desenvolveu funções e animou Projetos na área do Ensino e Social: com o Projeto Vida, IPJ, IEFP, Segurança Social, Centro de Alcoologia de Coimbra, Pró Habit para reconstrução de casas degradadas. Após alguns anos deste trabalho, constituíram-se duas novas IPSS canónicas e construíram-se as respetivas instalações em Torredeita e Boaldeia.

Entre 1989 e 2014 é professor de Ética e Desenvolvimento Pessoal na Escola Profissional de Torredeita, sendo ainda membro do Conselho de Amigos da Fundação Joaquim dos Santos. De 1989 a 2016 foi Diretor do Jornal “Voz de Torredeita e Boaldeia.

Em Novembro de 2004 é nomeado Ecónomo Diocesano até Julho de 2015.

Em Setembro de 2006, é Pároco “in solidum” da Paróquia de S. Salvador e do Vicariato de Nossa Senhora do Viso, onde se veio a construir o Centro Pastoral de Nossa Senhora do Viso, com um novo templo e demais estruturas pastorais, construído com grande envolvimento de toda a comunidade e inaugurado a 06 de Novembro de 2011. A 8 de Setembro de 2012 é nomeado pároco desta “já” paróquia. Acolheu seminaristas do Seminário Maior de Viseu em percurso pastoral formativo, recebeu e orientou o Ano de Estágio Pastoral de quatro atuais Presbíteros. Em 2016/17 foi professor dos alunos do Seminário Maior de Viseu no último ano de formação.

Desde 20 de Julho de 2015 até ao momento é Vigário Geral da Diocese de Viseu.

VP - Por Rui Saraiva

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Quer receber as nossas novidades no seu e-mail? Subscreva a nossa Newsletter especificando o seu endereço de e-mail:

Entrada Solene de D. Manuel Linda na Diocese do Porto

Agência Ecclesia

Brochura Caminhada
2018-11-14 16:53:38
Word - V5
2018-11-06 15:59:47
PDF - V4
2018-11-06 15:45:09
Semana dos Seminários
2018-10-22 15:26:09
Faixa publicitária
Faixa publicitária


© Diocese do Porto, Todos os Direitos Reservados.